APELAÇÃO CÍVEL – AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR ERRO MÉDICO – 0008449-66.2015.8.16.0044

  Hospital

APELAÇÃO CÍVEL – AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR ERRO MÉDICO – ALEGAÇÃO DE QUE CONDUTA CULPOSA DOS MÉDICOS CULMINOU NO ÓBITO DO FETO – AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DA ILICITUDE DA CONDUTA – ELEMENTOS DOS AUTOS QUE NÃO COMPROVAM QUALQUER FALHA NA CONDUÇÃO DOS PROCEDIMENTOS – PERÍCIA JUDICIAL ATESTOU  A INEXISTÊNCIA DE IMPRUDÊNCIA, NEGLIGÊNCIA OU IMPERÍCIA – PROVA DE QUE OS MÉDICOS RÉUS ADOTARAM TODOS OS MEIOS NECESSÁRIOS E ADEQUADOS PARA A PRESERVAÇÃO DO FETO E REALIZAÇÃO DO PARTO – RESPONSABILIDADE DO HOSPITAL QUE, MESMO SENDO OBJETIVA, RESTA AFASTADA – AUSÊNCIA DE PROVAS DE QUE A CONDUTA REALIZADA PELO HOSPITAL OU POR SEUS PREPOSTOS TENHA DADO CAUSA AO EVENTO DANOSO – REQUISITOS ENSEJADORES DO DEVER DE INDENIZAR NÃO CONSTATADOS – SENTENÇA MANTIDA – RECURSO DESPROVIDO.
(TJPR – 9ª C.Cível – AC – 0008449-66.2015.8.16.0044 – Apucarana – Rel.: Desembargador Domingos José Perfetto – J. 18.05.2020)